Burnout

O Burnout pode ser definido como o estado de esgotamento físico e mental causado pelo exercício de uma atividade profissional. Esta condição, que também é conhecida como “Síndrome do Esgotamento Profissional”, é resultado do stress prolongado ou crónico, devido a uma atividade profissional desgastante.

Entre os fatores que contribuem para o Burnout estão o excesso de trabalho, a sobrecarga de tarefas, a pressão exacerbada e jornadas de trabalho muito longas. Aliado a isto, existem também aspetos desmotivadores, como a  falta de reconhecimento profissional, o mau ambiente no local de trabalho, a forte competitividade entre os colaboradores, conflitos interpessoais, entre outros.

Os principais sintomas são:

• Exaustão física e emocional;

• Desmotivação e apatia;

• Irritabilidade;

• Alterações no humor;

• Despersonalização;

• Distanciamento afetivo;

• Dificuldades na memória e concentração;

• Insatisfação com o trabalho;

• Sentimento de baixa realização profissional e frustração;

• Sintomas físicos como enxaquecas, problemas gastrointestinais, dores musculares e distúrbios do sono.

A Psicoterapia tem sido uma forte aliada no tratamento do Burnout, porque irá ajudar o indivíduo a reestruturar-se mentalmente e emocionalmente, para finalmente encontrar o equilíbrio entre a vida profissional e a vida social/familiar. Em alguns casos, é necessário também uma intervenção farmacológica definida por um Psiquiatra, que irá ajudar a minimizar os sintomas do stress e da depressão.